Imprimir
III Congreso Internacional Historia a Debate Santiago de Compostela

IV Congreso Internacional Historia a Debate
Santiago de Compostela, 15-19 de diciembre de 2010

Dirección

 


 cv

António Manuel Hespanha — N. Coimbra, 1945. Professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, Investigador Honorário do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Professor ou investigador visitante em várias instituições universitárias portuguesas e estrangeiras (Bélgica, Espanha, França, Alemanha, Itália, Noruega, Suécia, Suiça, Argentina, Brasil, Canadá, Estados Unidos da América, México, China, Índia). Membro dos Conselhos Científicos da Fundação para a Ciência e Tecnologia (Portugal), Maison des Sciences de l’Homme. Director do CEDIS, Centro de Estudos sobre Direito em Sociedade, da FD-UNL e ex-membro estrangeiro eleito do Conseil National pour la Recherche Scientifique (França). Ex-Presidente do Conselho Científico da Fundação para a Ciência e Tecnologia (área de Ciências Sociais e Humanidades). Peer Reviewer da European Science Foundation para a área de Humanities  [...] (2008-...). Avaliador do Ministério da Educação de Espanha para o programa Consolider (2008-...). Ex-docente das Faculdades de Direito de Coimbra, Faculdade de Direito de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UNL, Departamento de Direito da Universidade Autónoma e Faculdade de Direito da Universidade de Macau. Ex-Comissário Geral para a Comemoração dos Descobrimentos Portugueses. Membro do Instituto Histórico-Geográfico do Rio de Janeiro. Grande Oficial da Ordem de Santiago. Prémio Universidade de Coimbra, 2005 (ex-aequo com Luis Miguel Cintra). Fundador e ex-director das revistas Penélope e Themis. Para além de numerosa colaboração dispersa em jornais e revistas. especializadas, portuguesas e estrangeiras, e de várias traduções e adaptações de obras de referência no campo da História do Direito, é autor de A História do Direito na História Social, 1977; História das Instituições. Épocas medieval e moderna, 1982; Poder e Instituições na Europa do Antigo Regime (pref. e selecção de textos), 1984; Poder e Instituições no Antigo Regime (Guia de Estudo), 1992; Lei, Justiça, Litigiosidade. História e prospectiva, 1993; La gracia del derecho, 1993; As Vésperas do Leviathan. Instituições e Poder Político (Portugal, séc. XVIII), 1994 (ed. cast. 1989); História de Portugal moderno. Político-institucional, 1995 (ed. brasileira, 2006); Cultura Jurídica Europeia. Síntese de um milénio, Europa-América, 1996 (ed. ital. Bologna, Il Mulino, 2000; ed. cast. Madrid, Taurus, 2002; ed. brasileira, Florianópolis, Fund. Boiteux, FD-UFSC, 2005); Panorama da História Institucional e Jurídica de Macau, Macau, 1995; Há 500 anos. Três anos de comemorações dos descobrimentos portugueses, 1999; O orientalismo em Portugal. Catálogo da exposição (guião, comissariado científico e texto introdutório), 2000; O Milénio português (sec. XVII), 2001; Feelings of justice in the Chinese community of Macao (coord. e autor), 2003; História militar de Portugal, vol. II (Época moderna) (coord.), 2004); Guiando a mão invisível Direito, Estado e lei no liberalismo monárquico português, 2004 (ed. cast. adaptada em preparação); O caleidoscópio do direito. O direito e a justiça no mundo dos nossos dias, Coimbra, Almedina, 2007; O caleidoscópio do Antigo Regime (Brazilian edition, Editora Alameda, São Paulo [em edição]). Translator of Franz Wieacker, John Gilissen, A. Kaufmann e W. Hassemer, Horst Dippel, van Caenegem. Coord. (em colab. com Cristina Nogueira da Silva) do Projecto “Arquivos Digitais da História do Direito Português” (digitalização de toda a literatura jurídica [direitos constitucional, administrativo, penal, financeiro e fiscal, civil, eclesiástico] académica