Grupo Manifiesto Historia a Debate


 Opiniomes

 
Prezados Colegas Historiadores e Cientistas Sociais:

Lí o Manifesto com o qual concordo nas linhas gerais com o seguinte:

a) urge fundar um novo paradigma pelo qual penso estar trabalhando há já duas décadas, que sem renunciar nem a objetividade, nem a subjetividade, não caia nem no subjetivismo das teorias relativistas, nem no objetivismos das sobrevivências positivistas;

b) para este novo paradigma não deve existir territórios tabus nem para a história, nem para a ciência em geral;

c) um novo paradigma não necessitará renunciar, nem à dimensão estética, nem à dimensão imaginativa,nem à dimensão ética do saber histórico e científico; a transdisciplinaridade deve suplantar uma interdisciplinaridade

d) no campo historiográfico penso ser urgente ao mesmo tempo delimitar a importância relativa dos documentos (e dos escritos também) contestando os seus apologetas, constestando as teorias extremadas para as quais as representações do passado só são
representações;

e) é preciso enfatizar o caráter científico da história sem nehum concessão, nem complexo às outras ciências ditas mais científicas, acentuado ao mesmo tempo a idéia da história-problema e da história-processo;

f) admitir imediatamente que a forma escrita de narração linear da história é apenas uma de suas formas e que nem a historiografia, nem a teoria da história precisam trasforma-lá na condição sine qua non  da sua narrativa científica;

g) as novas tecnologias e as velhas sem si excluirem, se completam impondo novas formas de narrativas e expressão historiográficas;

h) a necessidade de objetividade científica da história só pode ser alcançada, não pela renuncia ética da crítica do mundo atual, mas pelo contrário;

i) a crítica do mundo atual exige, ao mesmo tempo, a integração do presente como objeto do historiador e ao mesmo tempo, a admissão da dimensão de previsibilidade da história;

j) tudo isto só irá ampliar a importância social da história e do historiador.

 
Atenciosamente,

Jorge Luiz Bezerra Nóvoa
Universidade Federal de Bahia
Brasil