Imprimir
III Congreso Internacional Historia a Debate Santiago de Compostela

IV Congreso Internacional Historia a Debate
Santiago de Compostela, 15-19 de diciembre de 2010

Dirección

 


 cv


JOSÉ AMADO MENDES

CURRICULUM VITAE

(RESUMO)

José Amado Mendes é natural do concelho de Coimbra. Licenciou-se em História, pela Universidade de Coimbra (1972). Em 1974 concluiu o “Master’s Degree in Sciences of Education” na Universidade do Texas, em Austin (EUA). Doutorou-se em História História Moderna e Contemporânea pela Universidade de Coimbra (1985). Na mesma Universidade, obteve o grau de agregado (1991) e, em 1993, prestou provas para professor catedrático, cargo que desempenho até 2006, ano em que se aposentou  Além da leccionação de várias disciplinas de História, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, foi director dos Mestrados em História Económica e Social e de Museologia e Património Cultural (nas três primeiras edições de cada um), orientou dezenas de dissertações de Mestrado e de seis teses de Doutoramento, defendidas com sucesso. Entre outras funções de gestão/administração, a nível da Faculdade e do Grupo de História, foi Presidente do respectivo Conselho Científico (2002-2006). Actualmente, presta serviço na Universidade Autónoma de Lisboa, exercendo, entre outras, as funções de Subdirector do Centro de Estudos de História Empresarial e de Vogal do Instituto de Investigação Pluridisciplinar. Coordena (de colaboração) o Dicionário de História Empresarial em Portugal (1750-1985), a publicar em 5 volumes, 2010-2014.
É membro de associações científicas, nacionais e estrangeiras. Tem várias obras publicadas, no âmbito da História Económica e Social, da História Empresarial, da Museologia e do Património Cultural, entre as quais as que a seguir se referenciam:
• A História como Ciência. Fontes, Metodologia e Teorização, 3.ª ed., Coimbra, Coimbra Editora, 1993.
• História da História em Portugal. Sécs. XIX-XX (de colaboração com Luís Reis Torgal e Fernando Catroga), Lisboa, Círculo de Leitores, 1996.
• A indústria da cal no Concelho de Penacova, Câmara Municipal de Penacova, 2000.
• «O ferro na História: das Artes Mecânicas às Belas-Artes», Gestão e Desenvolvimento, 2000, p. 301-318.
• «História e património industrial do papel: a indústria papeleira no distrito de Coimbra», Arunce – Revista de Divulgação Cultural, n.º 16, 2001, p. 109-120.
• «A indústria transformadora na Região Norte: Efeitos da integração Europeia, 1986-1995» (de colab.), Gestão e Desenvolvimento, n.º 10, 2001, p. 163-218.
• «Arquivos empresariais: História, Memória e Cultura de Empresa», Revista Portuguesa de História, t. XXXV, Homenagem a Sérgio Soares, 2001-2002, p. 379-388.
• História do Vidro e do Cristal em Portugal, Lisboa, INAPA, 2002.
• «A indústria do Vale do Ave no contexto da indústria nacional», in José Amado Mendes e Isabel Fernandes (coords.), Património e Indústria no Vale do Ave. Um passado com futuro, Vila Nova de Famalicão, ADRAVE, 2002, p. 12-37.
• «Museologia e Identidade: Que Europa através dos Museus?», Estudos do Século XX, n.º 2, 2002, p. 197-211.
• «História das organizações na reabilitação da História Económica e Social, Portugal-Brasil Uma visão interdisciplinar do século XX. Actas do Colóquio. 2 a 5 de Abril de 2003, Maria Manuel Tavares Ribeiro (coord.), Coimbra, Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX/Quarteto, 2003, p. 133-148.
• «Educação e museus: novas correntes», Munda. Comemorativo dos 25 anos do GAAC, números 45/46, Novembro de 2003, p. 49-60.
• «Sistema de transportes em Macau: da tradição à modernidade, 1880-1930», Biblos, 2.ª série, vol. II, 2004, p. 343-358;
• «Elite Empresarial e História das Empresas: em busca de uma imagem de marca, 1924-2003», Estudos do Século XX, n.º 4: Empresas e Empresários, 2004, p. 17-39;
• «O arroz no Baixo Mondego: da Gastronomia ao Turismo Cultural», in Irene Vaquinhas e José Amado Mendes, Canteiros de arroz: A orizicultura entre o passado e o presente, Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, 2005, p. 49-63.
• «Requalificação e preservação do Património arquitectónico: factor de identidade em prol do desenvolvimento», Actas do Seminário Internacional “O Património Histórico-Cultural da Região de Bragança/Zamora (21e 22 de Julho de 2004), Zamora, p. 27-37.
• «La empresa bancaria en Portugal en el siglo XX. Evolución y estrategias», in Mario Cerutti (coord.), Emprersas y Grupos Empresariales en América Latina, España y Portugal, Monterrey (México), Universidad Autónoma de Nuevo León/Universidad de Alicante, 2006, p. 351-372.
• Prefacio e coordenação da obra de Lourenço Chaves de Almeida, Memórias de um Ferreiro, Coimbra, 1907, p. 11-22.
• História do Abastecimento de Água a Coimbra, vol. I: 1889-1926, Coimbra, 2007 (II vol, 1927-2007, Coimbra, 2009).
• «O papel e a Renova: Tradição e inovação», O Papel ontem e Hoje. Arquivo da Universidade de Coimbra –Renova (Catálogo de Exposição), Coimbra, Arquivo da Universidade, 2008, p. 15-30.
• Património: Passado com Futuro. Museus, Educação e Desenvolvimento Coimbra, Imprensa da Universidade, 2009).
• Trás-os-Montes nos fins do século XVIII segundo um manuscrito de 1796, 2.ª ed., Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Junta Nacional de Investigação Científica, 1995 (1.ª ed., 1981);
• A Área Económica de Coimbra. Estrutura e Desenvolvimento Industrial, 1868-1927, Coimbra, Comissão de Coordenação da Região Centro, 1984 (dissertação de Doutoramento);
• Santos Barosa. 100 anos no vidro. 18891989 (com colab.), Marinha Grande, Santos Barosa, S. A., 1992;
• História do Concelho da Marinha Grande. Introdução e perspectivas, Câmara Municipal da Marinha Grande, 1993;
• História Económica e Social dos séculos XV a XX, 2.ª ed., Fundação Calouste Gulbenkian, 1993;
• Capítulos (6) na Historia de Portugal, dir. por José Mattoso, vol. V, Lisboa, Círculo de Leitores, 1993;
• História da Indústria em Portugal. Da Idade Média aos nossos dias (de col.), Mem Martins, Europa-América, 1999;
• Ricardo Gallo. Um século de tradição e inovação no vidro. 1899-1999 (de colab.), Marinha Grande, Ricardo Gallo, S. A., 1999;
• A vertente económica na obra e acção martinianas, Coimbra, 1999. Sep. da Revista da Universidade de Coimbra, vol. XXXVIII, ano de 1999, p. 109-123;
• «O papel educativo dos museus: evolução histórica e tendências actuais», Didaskalia, vol. XIX, fascs. 1 e 2, 1999, p. 667-692;
• «Museologia e Identidade: Que Europa através dos Museus?», Estudos do Século XX, n.º 2, 2002, p. 197-211;
• «História e cultura das organizações: Associações e Corpos de Bombeiros», Acatas do I Encontro Nacional sobre a História dos Bombeiros Portugueses, coord. de Hermínio Santos, Sintra, Associação dos Bombeiros Voluntários de Sintra, 2003, p. 9-26 (Também publicado na Munda, n.º 39, Maio de 2000, p. 73-85);
• Estudos do Século XX, 4: Empresas e empresários (coord., em colaboração), Coimbra, Quarteto/CEIS 20, 2004;
• «Elite Empresarial e História das Empresas: em busca de uma imagem de marca, 1924-2003», Estudos do Século XX, n.º 4: Empresas e Empresários, 2004, p. 17-39;
• «Museologia e Identidade: Que Europa através dos Museus?», Estudos do Século XX, n.º 2, 2002, p. 197-211;


Coimbra, 12 de Julho de 2010.